Mirawê – Sustentabilidade com Poesia

Padrão
Mirawê – Sustentabilidade com Poesia

No alto da Chapada do Araripe existe uma poesia dedicada à Natureza em forma de morada. Super aconchegante e totalmente feita com matéria prima natural ou de demolição, Mirawê é o lar de um jovem casal vegano cuja preocupação com o meio ambiente não se limite a posts nas redes sociais. Eles realmente adotam ações sustentáveis no seu dia a dia e já faz um bom tempo.

Em Natural Harmonia Sustentabilidade Chapada do Araripe Mirawê

No idioma Pataxó “Mirawê” significa “Sagrado”

 “Em 2015, voltando de uma viagem com uns amigos passamos pelo trecho da transposição do Rio São Francisco e neste momento começamos a nos questionar seriamente sobre o impacto do ser humano na natureza.”, relembra Fabrício da Rocha.

Outra grande inspiração foi uma reportagem sobre Lawren Singer, a ambientalista americana que de uns 4 anos pra cá resolveu não produzir mais lixo e tem mobilizado pessoas em todo o mundo , com suas alternativas econômicas e fáceis de adotar.

Em Natural Harmonia Sustentabilidade Chapada do Araripe Mirawê3

Segundo a cartilha dos 6 R’s do Lixo Zero, a primeira ação é REPENSAR: antes de comprar, avaliar se realmente precisa daquele item e o que pode ser feito com o lixo que aquele produto vai gerar (embalagem, resto). Preferencialmente buscar uma alternativa que gere menos lixo. E este é um R que eles levam muito a sério:

 “Eu já deixei de comprar algumas coisas por não querer pegar a embalagem e simplesmente descartar.” Conta Brisa Cabral

Para eles, essa preocupação em reduzir o lixo doméstico é uma questão de consciência. O planeta não suporta mais este excesso de consumismo:

“As pessoas tem que entender que são responsáveis pelo que consomem e pelo que jogam no lixo também. Se cada um levasse seu próprio lixo até o aterro, ao invés de simplesmente colocar na calçada, haveria maior conscientização da gravidade da situação.”, argumenta Fabrício.

E quando se fala em lixo não estamos falando apenas do que vai pro cesto.  Há de se pensar também nos produtos químicos (de limpeza e higiene pessoal principalmente) que quando descartados pelo ralo poluem o meio ambiente, por isso o casal está a cada dia substituindo a química por alternativas naturais e ecologicamente corretas.

Veja algumas das ações de Consumo Sustentável que o casal já adota:

Consumo Sustentável

NAS COMPRAS

  • Sacolas de tecido no lugar das sacolas plásticas. Eles sempre levam algumas sacolas no porta malas do carro e, quando não, colocam as compras direto na bolsa ou mochila, dispensando a sacola plástica.
  • Comprar a granel em feiras ou mercadinhos, pra evitar as embalagens plásticas e bandejas de isopor que acompanham os produtos em supermercados.  Depois da pesagem eles colocam os alimentos em saquinhos de tecido que eles também levam de casa.  “Os feirantes perdem  tempo na pesagem, mas gostam porque entendem a questão  do cuidado ambiental.” , explica Brisa.
Em Natural Harmonia Sustentabilidade Chapada do Araripe Mirawê2

Saquinhos de tecido usados para pesar grãos e legumes nas feiras.  O saquinho branco com iniciais bordadas era do enxoval de casamento da avó de Brisa. Ela o usava, na época, para comprar farinha no mercado

HIGIENE PESSOAL

  • No banheiro não usam papel higiênico. Só a ducha.  Só aqui eles já evitam um lixo muito problemático.
  • Ao invés de shampoo eles usam um preparo feito com Pepino, bicarbonato de sódio e limão. Com isso,  além de evitar as embalagens plásticas, eles evitam colocar dejetos químicos na natureza.
  • Como condicionador ela usa óleo de coco ou de castanha. “Às vezes eu ainda uso uma cera de abacate que é industrializada, mas estou só esperando acabar esse que eu tenho pra deixar de usar.”
  • No lugar do desodorante eles usam limão. O desodorante é prejudicial porque além de ter uma embalagem que depois não serve pra nada ainda possui metais pesados (e tóxicos) na sua composição. “Só não pode aplicar e sair ao sol, porque limão mancha a pele. A gente usa antes do banho”.

LIMPEZA DA CASA

  • Na cozinha, trocaram a esponja de louça (sintética e poluente) pela bucha vegetal (biodegradável). Segundo eles é fácil de você encontrar no camelódromo.  Depois é só devolver pra natureza.  A bucha vegetal vira composto orgânico pras plantas.
  • Como sabão de limpeza geral eles usam sabão de coco líquido que compram em embalagem de 5 litros. O sabão de coco ele é um bactericida natural então ainda ajuda a esterilizar a louça e as roupas.
  • Na lavagem da roupa eles acrescentam um pouco de bicarbonato de sódio (que compram no quilo em uma loja de produtos pra perfumaria) e se estiver muito suja eles combinam o bicarbonato com vinagre (tem ação alvejante).

O QUE FAZER COM O LIXO QUE NÃO DÁ PRA EVITAR PRODUZIR EM CASA

Apesar de muita dedicação, ainda há algumas coisas que não se pode evitar. Macarrão, por exemplo, eles compram em supermercado por não terem encontrando um produto a granel de boa qualidade. Nestes casos, eles adotam as seguintes alternativas:

  • PAPEL: Embalagens de papelão e restos de comida são usados como adubo para as plantas
  • PLÁSTICO: o plástico que eles ainda não conseguem evitar levar pra casa é encaminhado para o projeto comunitário Cultura Sustentável Alto da Penha, que troca lixo reciclável por benefícios para a comunidade.
Em Natural Harmonia Chapada do Araripe Sustentabilidade

Detalhe do bangalô para hóspedes que está em construção. Vitral com Garrafas de vidro. Trabalho feito pelo Bioconstrutor Ciçô

E as ações sustentáveis não param por aí. Para o futuro o casal pretende promover eventos no Mirawê, com comida vegana, apresentações musicais, exibição de filmes e rodas de conversa visando trabalhar esta conscientização nas outras pessoas.

Também vão oferecer hospedagem. O bangalô para hóspedes já está em construção. Será uma boa opção para quem quiser curtir o friozinho da serra, um belo céu estrelado e uma deliciosa comida vegana.

Fora isso ainda tem a oficina de Bioconstrução que eles estão promovendo no Mirawê pra quem quiser aprender a construir sua casa com as próprias mãos de forma totalmente sustentável. Vai ser imperdível!

A oficina acontece agora, dia 31/Março. Mais informações pelo link do evento ou pelos telefones (88) 9 9612-7333 ou (88) 9 9630.3634

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s